Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

voos de mulher

E ela não passava de uma mulher... inconstante e borboleta. [Clarice Lispector]

a matriz transposta da noite

12.10.21 | voosdemulher

noite.jpg

Suspensa na enxada da paixão, procuro a matriz transposta da noite, olho cansadamente para a equação diferencial do desejo, elevo ao quadrado o beijo e, fico com o corpo embrulhado no luar. Hoje pareço uma estrutura metálica prestes a ruir no cansaço da escuridão, como acontece aos pássaros todas as noites quando vão dormir.

Suspensa na enxada da paixão, sento-me perante este rio triste e sombrio, como eu, enquanto um estúpido relógio caminha para o abismo. Não serei mais abrigo ou refúgio para a rendição de pecados que não são meus. Fui a ilusão poética entre os dedos teus. E tu a mentira catastrófica de um vulto que em poeira cósmica se transmutou em adeus.

Amanhã acordará o dia, faz-se homem e, morre junto à noite tranquila da aldeia.

(reeditado)

4 comentários

Comentar post