Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

voos de mulher

E ela não passava de uma mulher... inconstante e borboleta. [Clarice Lispector]

nestes sons emaranhados de silêncios

28.10.21 | voosdemulher

14 Agosto 2020.jpg

Escrevo para me manter viva, sentir nas sílabas o pulsar das veias, envolver cada patética palavra inventada com o sonho que me atravessa o peito.

É nestes sons emaranhados de silêncios, patéticos desabafos, que sinto que respiro e busco algum alimento, e desalmadamente verto inteira a alma e o corpo, derramando tudo o que tenho até à última gota.
 
Que seria eu sem a escrita? 
 
(pessoal)

4 comentários

Comentar post